sexta-feira, 22 de janeiro de 2010

Cidadania: Educação Infantil - Valor Discernimento

LIÇÃO 1 - VERDADE
Valor: Discernimento
Manifestar apreço por suas características físicas, qualidades e habilidades.
Diferenciar ações moralmente corretas ou incorretas.

DINAMICA No.1 SENTAR-SE EM SILÊNCIO
Valores Relacionados
: paz interior, calma, concentração, silêncio interior, tranqüilidade.
1.1 Sugestões para o professor:
Selecionar uma música suave para o desenvolvimento da técnica do silêncio.
Buscar as palavras adequadas de acordo com o que sugere a música com o propósito de conduzir suas mentes a situações agradáveis.

1.2 Ação previa ao desenvolvimento da técnica
Sentar as crianças em posição cômoda com a coluna reta, sem cruzar os braços nem as pernas. Solicitar que as crianças fechem os olhos, respirem lentamente e profundamente e fazer que se concentrem na trajetória do ar ao entrar e sair pelas narinas.
Conectar a música e fazer que as crianças sigam respirando profundamente e a acompanhem mesmo que estejam em silêncio.
1.3 Conduzir a seguinte reflexão: com as seguintes perguntas:
O que Deus nos deu que nos permite pegar as coisas?
O que Deus nos deu que nos permite andar?
O que Deus nos deu que nos permite pensar?
O que Deus nos deu que nos permite ficar feliz?
Como devemos cuidar desses presentes que Deus nos deu?
O seu corpo o acompanhará a vida toda! Como você deve cuidar dele?

DINAMICA No.2 DISCUSSÃO DA FRASE
Valores relacionados
: auto-aceitação, auto-conhecimento, otimismo, fé, franqueza, honestidade, coragem, felicidade.

A frase do caderno deverá ser escrita em uma faixa, que permanecerá na sala de aula até a próxima lição, quando deverá ser substituída.
Debater oralmente as perguntas de compreensão, raciocínio e sentimento.

"Sei como usar as minhas mãos para fazer o bem. Assim sou feliz.”

Atividade 2.1
Compreensão da frase:
1. O que é felicidade?
2. O que é fazer o bem?
3. Quando estou fazendo o bem pra o outro?
4. Quando estou fazendo o bem para mim mesmo?
Perguntas de raciocínio:
1. O que posso fazer com as minhas mãos?
2. Escrever as respostas no quadro de giz. E usar essas respostas para perguntar para as crianças se tal ação é boa ou ruim. Usar smiles (feliz e triste ao lado das respostas para diferenciar o bem do mal).
Perguntas de sentimento:
1. O que é uma boa ação?
2. Como você se sente quando pratica uma boa ação?
3. Para quem fazemos a boa ação?
4. Faço feliz meu amiguinho? Quando?
5. Faço feliz papai e a mamãe?
6. Faço felizes meus irmãos? Quando?
7. Faço feliz minha professora? Quando?
8. Quando fico feliz?

Subsídios para o professor:
Que são as atitudes?
As atitudes se referem à forma em que eu enfrento as situações da vida diária, são as características mais relevantes de minha personalidade, dos comportamentos mais freqüentes. Por exemplo:
· Perceber o que eu faço com as minhas mãos;
· Perceber o que eu falo;
· Perceber aonde vou.
Que são qualidades?
Refere-se a todas as coisas positivas que adornam nosso corpo, nossa personalidade.
§ Físicas: Cor dos olhos, cor da pele, estatura, cor do cabelo e forma, sexo, tamanho da boca, do nariz, etc.
§ Intelectuais: Inteligente, curioso, criativo, etc.
§ Personalidade: Amigável, colaboradora, alegre, honesta, educada, respeitosa, ordenada. etc.
Que são as habilidades?
São condições, disposições positivas ou talentos que cada uma das pessoas traz quando chega ao mundo. Por exemplo:
- Posso cantar, e dizer que tenho boa voz.
- Posso organizar atividades, material escolar, os brinquedos, sala e ajudar a mamãe em casa.
- Aprendo facilmente a fazer as letrinhas e os números.

Discernimento: É a capacidade de distinguir entre o mal e o bem. Vem do verbo discernir que significa saber distinguir, saber compreender, saber julgar, saber tomar as melhores decisões. Discernimento é o poder de distinguir, compreender, saber, julgar.

Atividade 2.2: Descobrir nossas melhores qualidades
Orientar que as crianças desenhem os itens abaixo:
O que você gosta em você ?
O que você acha mais bonito em você ?
O que você gosta de fazer ?

2.3 Seleção da melhor qualidade do aluno.
Solicitar aos alunos que em casa e com ajuda de seus pais, escolham duas das qualidades que mais lhes distinguem e duas mais, que eles gostariam de potencializar até o final do ano.
Solicitar que tragam o dever para escola. O professor guardará cuidadosamente o que cada aluno lhe entregou para que no final do ano possa medir como cumpriram as propostas.
É importante a participação dos pais neste processo. No final do ano o professor poderia planejar um premio para todos aqueles alunos que verdadeiramente cumpriram com sua proposta.
Esta atividade poderá ser feita também na escola durante a primeira reunião de pais.

Atividade 2.4:
Brincadeira: Cadeira Mágica
Desenvolvimento:
· Colocar uma cadeira a frente da sala e dizer às crianças que aquela é uma cadeira mágica;
· Perguntar quem quer sentar na cadeira e ver o que acontece;
· Após um estudante sentar na cadeira, explicar que a mágica da cadeira é que quem senta nela só pode ouvir coisas boas a seu respeito e que todos devem falar uma coisa boa a respeito do colega que está sentado;
· Incentivar os estudantes para que sentem na cadeira;
· Ao final da atividade pedir para que eles falem como se sentiram ao ouvir coisas boas ao seu respeito e como se sentiram pensando e falando bem dos colegas, se foi fácil ou difícil e como seria o mundo se nós agíssemos sempre assim.

2.4 Construir um cartaz com a participação das crianças ilustrando os conceitos abaixo. Utilize os desenhos delas próprias.
O que aprendemos na Escola (conhecimentos);
Todas as coisas boas que temos (qualidades);
Como nos relacionamos ante as situações (atitudes);
Todas as coisas bonitas que sabemos fazer muito bem (habilidades);
Todas as coisas bonitas que temos aprendido a fazer muitobem (destrezas)

Colocar as questões na roda:
Sabemos distinguir o bem do mal?
Nos amamos e amamos aos outros.?
SOMOS CRIANÇAS FELIZES?

Subsídios para o professor:
Todas as crianças meninos e meninas têm qualidades, atitudes, habilidades e destrezas. Se aplicarmos e nos esforçarmos com empenho no que nos estão desafiando nossos professores na escola, vamos adquirir muitos conhecimentos, aumentaremos e melhoraremos nossas qualidades, habilidades e destrezas. Todos eles nos servirão para poder ganharmos a vida e servir aos outros quando crescermos.
Tanto as qualidades e as altitudes como os conhecimentos e destrezas devem combinar-se para poder extrair o melhor proveito deles. Porque um conhecimento sem destreza, não tem uso, não tem muita utilidade. Assim também, nossas qualidades se mostram por meio das altitudes e para que estas nos ajudem em nossas relações, devemos mostrá-las.
Entretanto, o eixo central de tudo é o DISCERNIMENTO, é dizer se sabemos distinguir o bem do mal.
De que nos vai servir ser uma pessoa sábia em conhecimentos ou destrezas se não sabemos como, aonde, quando, empregar esta sabedoria para sirvirmos aos outros.
E se não sabemos diferenciar entre o que é bom e o que não é, se não sabemos como tomar as melhores decisões no momento preciso estaremos em uma grande desvantagem na vida.
As qualidades e altitudes, devemos apreciá-las e utilizá-las para melhorar nossas relações com os demais, isso vai trazer felicidade à nossa vida e a de nossos semelhantes.
Ao fazer o bem, se aprende a discernir para orientar a vida no caminho da felicidade.
Se aprender a escutar o ser sábio que levo dentro de mim, tomarei as melhores decisões em minha vida.
Se aprender a valorizar minhas qualidades, altitudes, destrezas, descobrirei que eu sou um ser único e que valho muitíssimo, então terei êxito em tudo o que empreender.

DINAMICA No. 3 RELATO DE HISTÖRIA

Valores Relacionados
: criatividade, abstenção de ferir, respeito à natureza, cuidado, observação.

Apresentar duas imagens contendo um homem com moto-serra cortando uma árvore e uma outra cena com um outro homem com um regador molhando plantas.
Pedir às crianças que observem as duas gravuras com bastante atenção e fazer as seguintes perguntas:
Pergunta de compreensão:
1) O que está acontecendo na primeira gravura? E na segunda?
2) Se cada uma destas gravuras fosse um livro de historinha, qual deles você escolheria ouvir? Por quê?
3) Que nome você daria para essa história?

Perguntas de raciocínio:
1) Qual das duas atitudes você considera a mais correta? Por quê?
2) O que vai acontecer com as florestas se não cuidarmos das árvores?
3) O que podemos fazer para que as árvores não deixem de existir?
4) Você acredita que o homem que está cortando a árvore pensou no que pode acontecer se ele continuar fazendo isso?
5) Você acredita ser importante pensar antes de agir?

Perguntas de sentimento:
1) Você já cuidou de uma plantinha? O que você sentiu?
2) Você já percebeu que quando molhamos uma plantinha ela fica feliz?
2) Que sentimento devemos ter pelas plantas, pelos animais e pelos nossos coleguinhas?

Sugestões:
a) Construir junto com os alunos uma história com a gravura escolhida por eles, escolhendo o nome da personagem, onde ela mora, o que ela faz etc. Pedir para que as crianças façam um desenho com um final para a história.

b) Levar as crianças para regar as plantinhas do jardim ou da horta, se houver.
c) Plantar uma sementinha para cada criança para que ela possa cuidar no dia-a-dia.

DINAMICA No. 4 CANTAR UMA CANÇÃO ALUSIVA AO VALOR APRENDIDO

Valores Relacionados: alegria, harmonia, paciência, unidade, dever, patriotismo.

4.1 Concluído a discussão sobre a história, sugere-se ao professor que previamente prepare a canção relacionada com o tema.
Trabalhar cada estrofe da música separadamente assim como o vocabulário desconhecido. Ler frase por frase pausadamente e com a repetição das crianças. Quando as crianças tiverem entendido o que foi lido, coloca-se a melodia da música cantando a primeira estrofe. Fazer um cartaz de cada estrofe.
Sugeri-se ainda organizar um Hinário da escola, facilitando assim o trabalho dos demais professores para os futuros períodos letivos.

A canção sugerida: Eu sou o Amor (CD Um Gesto de amor) – Organização Sri Sathya Sai do Brasil
Refrão
Eu sou o amor que tudo permeia
Estou em toda parte no seu coração
Sou como uma flor que encanta a natureza
Agora apresento minha amiga a Retidão

Eu sou a retidão
Apresento-me para ensinar
Que devemos seguir
O amor e vamos cantar

Refrão (Verdade)

Eu sou a verdade
E sustento toda criação
Não se deve mentir
Em nenhuma ocasião

Refrão (Paz)

Eu sou a Paz
E estou dentro de vocês
Se quiserem me seguir
Cantem mais uma vez

Refrão (Não-Violência)

Eu sou a não violência
E não maltrato ninguém
Sou um com o amor
E com você também

A grande verdade
É que todos somos um
Estamos em toda parte
No seu coração

Atividade 4.2: Compreendendo o Hino Nacional
Introduzir o Hino Nacional utilizando informações complementares e correlatas ao Hino, por exemplo, manusear o globo, o mapa, a bandeira do país. Perguntar as cores, o que as estrelas representam. Ressaltar o aspecto do orgulho de pertencer ao país. A postura física ao cantar o hino, com respeito, amor e disciplina.

Subsídios para o professor:
Texto complementar:
Ouvir o Hino Nacional desperta o sentimento de patriotismo e o orgulho de ser brasileiro. Ele é o porta-voz da nação, da alma do povo.
Desenvolver o apreço pelo Hino Nacional promove o desabrochar da consciência do Ser Cidadão através da compreensão do seu significado.
Conhecendo a sua história, o indivíduo passa a perceber a sua importância na sociedade, exigindo seus direitos e cumprindo seus deveres. Começa a perceber o poder de união em todos os aspectos e não somente em dias de campeonatos esportivos. O amor à Pátria começa a fazer sentido. Ele percebe a responsabilidade perante a sua comunidade e passa a contribuir para melhorar a qualidade de vida de todos, exigindo das autoridades os seus direitos e cumprindo seus deveres.

Desenvolvimento da Atividade:
- Escutar o Hino Nacional algumas vezes, podendo colocar também como fundo musical de outra atividade.
- Mostrar o cartaz da primeira estrofe, ler frase por frase, repetindo com as crianças.
-Trabalhar o vocabulário desconhecido (de acordo com o nível de entendimento das crianças).
- Começar a cantar com elas.
- Trabalhar da mesma forma com as outras estrofes.
- Usar vídeos mostrando imagens com a execução do Hino Nacional, como por exemplo: início de alguma comemoração e evento esportivo.

4.4: Exercício de Direitos e Deveres.
O sistema utilizado aqui são as cores como símbolo para distinguir os direitos dos deveres. Cabe ao professor instituir uma cor que signifique o direito e outra como o dever. Ressalta-se que já se reforçou sobre a diferença de direitos e deveres através de texto, exemplos do dia-a-dia deles anterior a esse exercício.
Dois alunos representam e pegam os cartões: direito e dever. Assim há a possibilidade de se perceber se a criança sabe distinguir a cor e o que é certo e errado.
Relacione as questões abaixo de acordo com a classificação indicada:
(1) Direitos – cor x
(2) Deveres – cor y

Fazer as questões em voz alta para as crianças para que elas digam qual cor representa.
( ) falar a verdade
( ) não jogar lixo nas ruas
( ) respeito aos mais velhos
( ) ir à escola
( ) respeitar os animais
( ) brincar
( ) ter emprego
( ) preservar a natureza
( ) ter uma moradia
( ) informação
( ) Fazer as tarefas da escola
( ) proteção e segurança ( ) sistema de recolhimento de lixo
( ) liberdade de ir e vir ( ) transporte coletivo
( ) viver a vida livre de preconceitos ( ) preservar os bens públicos

DINAMICA No. 5 DESENVOLVIMENTO DA ATIVIDADE GRUPAL

Valores Relacionados: aceitação, atenção aos outros, gentileza, participação, fraternidade, amor universal.
5.1 Distribuir uma folha de papel e pedir para que façam um auto-retrato. Disponibilizar espelho para que possam se observar. Ao término, cada criança apresenta seu desenho para o restante da turma e os desenhos são colados em um mural.

5.2 Brincadeira: Eu te amo porque...

· Dispor as cadeiras em círculo, uma para cada criança;
· Uma criança fica no meio do círculo. Esta deverá observar os colegas e dizer: Eu te amo porque... (você tem cabelo curto... é menino... está de sapato... gosta de dançar... é meu amigo...etc.) e todos que apresentam a característica observada trocam de lugar e a criança senta em uma das cadeiras. A criança que sobrar ficará no lugar da anterior e procederá da mesma forma.
· Realizar a brincadeira até que as crianças percam o interesse.
· Avaliar a brincadeira conversando com as crianças sobre o que sentiram, se gostaram, se foi fácil, difícil e por quê.

6. AVALIAÇÃO
Proceder a avaliação por meio da observação cotidiana do comportamento das crianças, do diálogo entre as atividades e do intercâmbio de informações com a família.

Extensão curricular para o Método Indireto:
Sugestão para o Professor: resgatar os valores humanos identificados na aplicação das disciplinas curriculares adaptadas aos níveis de escolaridades:

· Conhecimento do corpo humano;
· Cuidados com o corpo humano;
· Higiene;
· Cuidado com seus pertences pessoais (calçados, material escolar, roupas, brinquedos);
· Alimentação saudável;
· Preservação da natureza e cuidados com o meio em que vive.

Equipe responsável pelo planejamento:
Professores e voluntários da Escola Sathya Sai de Aparecida de Goiânia (GO)
Chlorys B. Sampaio
Elane Amorim
Rodrigo Barros
Sarah Morais
Maria do Espírito Santo Nasareno
Vera Lúcia Araujo Lima Barbosa
Luiz Mustafá
Brasília: Eunice Paiva e Hebe Teixeira

2 comentários:

  1. Guégué, este CD você encontra na Fundaçao Sri Sathya Sai. Você encomenda e eles entregam em casa.
    Eunice

    ResponderExcluir